Ações da comunidade UFF contra a COVID-19

Nesse momento em que o mundo é assolado pela pandemia provocada pelo novo corona vírus, a escassez de equipamentos e EPIs ficou evidente no mundo inteiro e pesquisadores das universidades brasileiras, principalmente das públicas, estão desenvolvendo ações para atender a essa demanda. No Brasil, 99% das pesquisas são realizadas pelas universidades públicas (CAPES, 2018), estando a UFF, entre elas. Fora das Universidades, apenas a Petrobras e indústrias farmacêuticas realizam investimentos relevantes na área. Dessa forma, várias dessas universidades não poderiam ficar indiferentes e estão cumprindo com seu papel de servir ao povo brasileiro com ações que vão desde a pesquisa por medicamentos e vacinas, até a fabricação de equipamentos a custo mais baixo que os importados, EPIs, etc.

A comunidade UFF também se articulou prontamente para ajudar no combate a essa pandemia. Na página da UFF sobre o COVID, www.uff.br/covid, podemos encontrar diversas ações nesse sentido.  bem como o cadastro de voluntários para atuar em alguns projetos. Em primeiro lugar, gostaríamos de destacar o trabalho da equipe FRENTE UFF DE COMBATE AO CORONAVIRUS (https://www.frenteuff.org/#h.dl1s2ovhx88a), formada por um grupo de professores, técnicos-administrativos e alunos dos cursos de Engenharias e de Design, além de voluntários, respaldados pela Direção da Escola de Engenharia, Essa FRENTE foi idealizada para ações de combate à COVID-19 e vem trabalhando em parceria com vários profissionais de saúde do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP) para a produção de máscaras face Shields, máscaras de tecido, pijamas cirúrgicos e desenvolvendo protótipos de respirador mecânico e de videolaringoscópio. Este hospital foi o primeiro a se beneficiar com as doações desse tipo de máscara, mas já há solicitações de vários hospitais no nosso estado e no país.

Outra ação que merece destaque é a parceria formada pelo Instituto de Química, a Faculdade de Farmácia e o Laboratório Universitário Rodolpho Albino (LURA) que vai resultar na produção de 1.400L de álcool a 70% INPM por semana, para atender a unidades hospitalares da UFF e, também, à Prefeitura de Niterói.  A iniciativa faz parte de uma plataforma regional de combate ao COVID-19 para a produção do álcool 70% INPM, da qual participam todas as universidades públicas sediadas no Rio de Janeiro, como a UFF, UFRJ, IFRJ, UNIRIO, UERJ, entre outras, com coordenação da UFRJ.

Além dessas ações, a Universidade Federal Fluminense firmou uma parceria com o Ministério da Saúde no intuito de melhorar e acelerar o atendimento em 50 Unidades de Pronto Atendimento 24h (UPAs) do Brasil, através da implementação da ferramenta de gestão ‘Lean Healthcare’. A escolha das UPAs beneficiadas pelo projeto foi feita a partir da situação epidemiológica dos estados, além de alguns critérios essenciais de elegibilidade como estrutura, governança institucional e características das unidades. A iniciativa envolve pesquisadores da UFF que atuam nos campi de Niterói e Rio das Ostras.

Copyright 2020 - STI - Todos os direitos reservados